Faça uma doação
Voltar
Para ver além: Movimento Solidário garante mais de 1.200 consultas oftalmológicas em Belágua
Atendimentos foram realizados durante quatro dias de mutirão em Belágua. Mais de 500 pessoas, entre adultos e crianças, serão contempladas com óculos gratuitos

Foi um verdadeiro mutirão. Em quatro dias, dois oftalmologistas e mais 15 pessoas envolvidas entre auxiliares de saúde, motoristas e voluntários participaram de um esforço concentrado e fizeram mais de 1.200 consultas, detectando problemas oculares em 546 pessoas, que até o final do ano vão receber óculos gratuitamente. São 126 crianças de 2 a 13 anos, 50 adolescentes de 14 a 20 anos e 370 adultos e idosos de 21 a 89 ano, que passarão a enxergar melhor graças às doações feitas ao Movimento Solidário. As ações em Belágua continuam e a meta é transformar a realidade dos moradores das localidades atendidas.


As consultas foram realizadas na sede do município e nos polos Pequizeiro, Vaca Velha, Deserto e Mosquito, colégios próximos às várias comunidades rurais. “Nessa visita à Belágua também constatamos que os projetos de piscicultura e criação de galinhas estão de vento em popa nos locais em que já foram implantados, inclusive com as comunidades vendendo o excedente para o programa de merenda escolar”, comemora o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira. Até o final do ano, serão construídos mais quatro tanques de peixe e 1 galpão de galinha caipira nas comunidades de Mocambo, Jabuti, Pilões e Santa Maria.


Consultas

As consultas oftalmológicas foram feitas em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), que coordena o Plano Mais IDH do Estado, e da Secretaria de Saúde (SES), que disponibilizou os atendimentos por meio da Força Estadual de Saúde (Fesma).


O secretário de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, acompanhou a atividade no povoado Deserto. “A Fenae é uma das parceiras do Plano Mais IDH e vem realizando no município ações que vão desde a agricultura familiar à entrega de óculos que acontecerão em breve. Essa parceria é um exemplo importante e através do qual o governo convida outras instituições da sociedade civil a se juntarem no Plano Mais IDH”, garantiu.


Rose Santos, de 23 anos, dona de casa e moradora do povoado Mosquito, foi atendida no mutirão e será beneficiada com seus óculos. A jovem sente grande dificuldade para enxergar: “Fazia tempo que vinha reclamando da vista cansada e de dificuldade para enxergar de longe, aqui na consulta descobri que tenho que usar óculos e ainda recebi um colírio para diminuir a vermelhidão nos olhos. Esse mutirão é muito bom, vai ajudar muito gente aqui que precisa”.


Outro beneficiado foi o lavrador José dos Santos, 75 anos, do povoado Morro de Cazuza. “Essa consulta aqui é boa demais. Agora vou usar óculos e poder ver a vida melhor”, garantiu. Moradores de povoados vizinhos também se deslocaram para as consultas oftalmológicas. Esse foi o caso da lavradora Maria dos Santos de Araújo, de 48 anos. “Eu já uso óculos há uns três anos, mas o meu quebrou. Tentei arrumar, mas não deu certo e estava ruim demais para mim, porque é difícil ler, assistir TV e até trabalhar. Mas agora tudo vai melhorar”, disse.


Segundo Loroana Santana, secretária-adjunta de Promoção de IDH, o município e seus moradores só têm a ganhar com ações conjuntas na região. “O governo do Estado demanda vários programas no município e a Fenae atua como nossa parceira potencializando as ações aqui na região. Nesse sentido, o mutirão oftalmológico acontece para beneficiar os munícipes por meio dessa união”, explicou.


Novo site

Foi lançado nesta quinta-feira (10) o novo site do Movimento Solidário. Mais dinâmico e moderno, o www.fenae.org.br/movimentosolidario reúne todas as informações sobre o programa, com destaque para os projetos em andamento em Belágua (MA) e no Lar de Crianças Nossa Senhora das Graças, em Petrópolis (RJ), bem como o já concluído em Caraúbas do Piauí (PI). “Uma importante novidade em relação à versão anterior é o módulo de doação, por meio do qual empregados da Caixa e a sociedade em geral poderão contribuir com qualquer valor”, diz o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira.

Últimas notícias de Belágua