Faça uma doação
Voltar
Emoção marca visita dos empregados Caixa ao Lar de Crianças em Petrópolis (RJ)
Além da entrega dos materiais escolares, doadores conhecem de perto as melhorias estruturais proporcionadas pelo Movimento Solidário na instituição, ao longo de 17 anos

A gratidão implícita do olhar de cada criança, a vontade de fazer mais e a sensação de reconhecer que aquela doação se transformou em algo tão relevante para a vida de pessoas traduzem um pouco da vivência de 12 empregados da Caixa que passaram um dia muito especial no Lar de Crianças Nossa Senhora das Graças, em Petrópolis (RJ) , neste sábado (31).

Pela primeira vez na instituição, representando outros colegas doadores, os empregados da Caixa levaram material escolar para as crianças e adolescentes que vivem na instituição e puderam conhecer o resultado da solidariedade. Na visita guiada para conhecer a estrutura física e de atendimento prestado às crianças, os efeitos da presença da Fenae, das Apcefs, e Wiz, assistindo o Lar há 17 anos, se fez notar com clareza.

Durante este tempo, as doações feitas por meio do Movimento Solidário proporcionaram várias melhorias como a troca de maquinário da lavanderia, reforma da cozinha e aquisição de novos equipamentos, substituição do piso do refeitório, reforma da quadra de esportes, construção do berçário, parquinho, doação de acervo literário para biblioteca, brinquedos e material escolar.

O diretor de Esportes da Fenae, Carlos Alberto Oliveira (Caco), reforçou que a entidade é um espaço que vem sendo aprimorado pelos empregados da Caixa, transformando as vidas de crianças que vem de famílias destruídas. 'Além de ser uma prestação de contas do Movimento Solidário, essa visita proporciona um contato direto com as crianças. Ações como a de hoje são uma forma de mostrar o resultado do que os empregados se propõem a participar. Além disso, passar o dia com as crianças é uma troca de experiência tão valiosa que saímos maiores do que entramos aqui', avaliou Caco.

Para Paulo César Matileti, presidente da Apcef/RJ é importante que os empregados tenham a oportunidade de ver os frutos das doações dos pontos do Mundo Caixa na instituição e possam levar essa experiência aos colegas. 'Vou pedir que esse movimento de solidariedade se estenda e que a gente continue divulgando para os que não conhecem. Vamos aumentar essas campanha. Teremos outros projetos e conto com todos vocês', disse Matileti.

O gerente regional da Wiz, Bruno Bezerra, reconheceu a força da responsabilidade social. 'Hoje estou vivendo uma experiência única. É um dia extremamente rico porque é agregador ajudar e passar o dia junto dessas crianças. Só então a gente percebe o valor do nossa contribuição', ponderou.

A ótica da solidariedade

Após o almoço de confraternização, as crianças que vivem no Lar atualmente prepararam uma apresentação que comoveu a todos. A emoção foi a marca registrada gerada pela troca de afeto. Das 10h até às 16h, os empregados Caixa conheceram, brincaram , cantaram e conversaram com as crianças.

A tutora do Lar, Vera Lucia Alves, destacou a relevância das visitas. 'Estou aqui há 20 anos e a importância do Movimento Solidário não têm como mensurar. A doação de alimentos, material escolar, além de toda ajuda para a melhoria da nossa estrutura são fundamentais, mas esse carinho e atenção que são doados pelos empregados nessas visitas ao Lar não tem preço.'

A empregada do banco público, Roberta Batista, se encantou com o que viu. 'Fiquei sabendo do Movimento Solidário quando fui participar da Corrida e tomei conhecimento que dentre outros projetos, as doações beneficiavam o lar. Eu não conhecia como funcionava e ver isso tudo acontecendo dá vontade de fazer mais e mais', afirmou.

Pela primeira vez no Lar, a gerente geral da Agência Galeão, Elaine Auler, contou como foi feita a mobilização no local de trabalho. 'Recentemente tivemos a visita dos funcionários da Apcef/RJ falando sobre o trabalho que a Fenae desenvolve no lar. Nos mobilizamos na agência e compramos o material escolar', contou.

'Na visita da Apcef, nos mostraram um vídeo, mas quando chegamos aqui é totalmente diferente ver as crianças, todas bem vestidas e bem tratadas com todo carinho e estrutura adequada', completou Elaine.

O casal Pedro Teixeira e Tatiana Soares, ambos empregados Caixa, também se surpreenderam. 'Há todo um cuidado com as crianças que dependem dessa iniciativa e podemos doar com os pontos do Mundo Caixa e fazer a diferença na vida das pessoas', disse Tatiana. 'Quando eu chegar à agência na segunda-feira, pretendo contar para os colegas o que representa na vida das pessoas, quero incentivar outras doações', ressaltou Pedro

Mesmo já acompanhando o resultado da presença da Fenae na vida das crianças há anos, o diretor da Apcef/RJ, Julio Lucchesi , não conteve a emoção. 'Já é a quarta vez que venho aqui. Já vi outras crianças que passaram pelo Lar. A gente não vê aqui como instituição, aqui é um verdadeiro lar, uma verdadeira residência', disse Júlio emocionado.

Campanha para o Dia das Crianças

A próxima campanha do Movimento Solidário terá como foco o Dia das Crianças com a reforma e compra de mobiliário para a sala de entretenimento. A meta é atingir R$40 mil em doção de pontos do Mundo Caixa. Haverá um sorteio da viagem para os empregados da Caixa que querem conhecer o Lar de Crianças. O sorteio será realizado junto com a campanha no Mundo Caixa. Os empregados sorteados farão a entrega do cheque simbólico junto com a Fenae.

O Lar de Crianças Nossa Senhora das Graças

Há 62 anos a instituição abriga crianças e adolescentes em risco e vulnerabilidade social encaminhadas pelo Conselho Tutelar e Vara da Infância e da Juventude. São crianças que tiveram a guarda retirada dos pais ou responsáveis por motivos diversos como abandono familiar, abuso físico, psicológico e sexual, genitores com transtornos mentais graves, dentre outros fatores.

Após serem acolhidas, a representante do Lar passa a ser equiparada ao guardião. As crianças são matriculadas na rede pública municipal de ensino e recebem apoio pedagógico e reforço escolar na instituição, que também presta atendimento psicológico, dentário e médico.

Quando a criança vai para a instituição é realizado um trabalho para ela retorne a família biológica, mas quando as possibilidades são esgotadas e não há mais condições, a entidade dá um parecer favorável à adoção, em conjunto com a equipe do juizado.

O Lar de Crianças Nossa Senhora das Graças é um dos projetos atendidos pelo Movimento Solidário, programa de responsabilidade social dos empregados da Caixa gerido pela Fenae e pelas Apcefs.

Doe para o Movimento Solidário e ajude a mudar a vida de centenas de pessoas.

Últimas notícias de Belágua