Faça uma doação
Voltar
Fenae debate com Governador do Maranhão ações do Movimento Solidário e apresenta campanha em defesa da Caixa.
Encontro com Flávio Dino ocorreu nesta quinta-feira (1º), em São Luís. Um dos destaques foi o apoio formal do governador à campanha “Defenda a Caixa você também”. Regularização fundiária em Belágua será resolvida, para facilitar as ações pelo Plano Mais IDH

“Ninguém é movido só com base na razão. As grandes transformações acontecem com envolvimento emocional, ‘de coração para coração’, como diz o presidente da China, Xi Jinping. Um exemplo do jeito de se envolver com o coração, o mais poderoso, está traduzido no projeto Movimento Solidário da Fenae”. Assim, de forma direta e concisa, o governador do Maranhão, Flávio Dino, voltou a reafirmar apoio à parceria da Fenae com o governo estadual na cidade de Belágua (MA), local onde as ações na área de desenvolvimento social já estão produzindo os primeiros resultados para superar a pobreza extrema e situações de vulnerabilidade social. O apoio governamental à atuação do Movimento Solidário foi manifestado durante encontro com o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira, realizado nesta quinta-feira (1º), no Palácio dos Leões, em São Luís (MA).


A reunião foi iniciada com a apresentação de um vídeo relatando os avanços significativos conquistados em Belágua pelo Movimento Solidário, com elogios do governador maranhense à atuação da Fenae nas comunidades do município. Na ocasião, Jair Ferreira lembrou que “decisivo para o êxito de ações de desenvolvimento com foco em educação, saúde e geração de renda em comunidades que apresentam baixíssimo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) tem sido o apoio dos empregados da Caixa, que continuam doando pontos do Mundo Caixa para serem revertidos em mais benefícios para a população de Belágua”. E complementou: “A receptividade do governador em abrir espaço para o diálogo em torno de boas ações em conjunto é um ponto importante a ser ressaltado. Isso mostra que Fenae e governo estadual estão juntos nessa forma ativa para melhorar a vida dos que precisam”.


A falta de regularização fundiária em Belágua é um dos maiores empecilhos para a realização de ações como o abastecimento de águas nas comunidades mais carentes. Diante desse problema, o governador Flávio Dino determinou que o Instituto de Terras do Maranhão (Iterma) passe a atuar na região de forma mais concreta, para remover eventuais obstáculos. Uma das idéias é elaborar um programa específico para o Plano Mais IDH do governo maranhense, com ações mais diferenciadas e com foco em equipes específicas.


Como há urgência na busca de soluções para resolver esses impasses, Flávio Dino pretende formalizar um decreto sobre regularização fundiária nas áreas cobertas pelo Plano Mais IDH, cuja finalidade é desenvolver ações para superar a pobreza extrema e as situações de vulnerabilidade social em 30 municípios com menores Índices de Desenvolvimento Humano no estado. Para isso, um Grupo de Trabalho será formado para estudar, em caráter emergencial, a viabilidade de acelerar o processo de avanços significativos nos indicadores sociais de municípios como o de Belágua.


Apoio à campanha em defesa da Caixa

Outro momento importante da reunião do presidente da Fenae com Flávio Dino está relacionado à campanha em defesa da Caixa 100% pública. De imediato, e por sugestão de Jair Pedro Ferreira, o governador maranhense aceitou participar do processo de articulação com os outros governadores do Nordeste em torno da campanha “Defenda a Caixa você também”, lançada pela Fenae e por outras entidades representativas em outubro do ano passado.

Uma das primeiras iniciativas dessa articulação será a elaboração de uma carta em defesa do papel social da Caixa a ser assinada pelos nove governadores nordestinos, a exemplo do que foi feito em relação à Eletrobras, que tal como a Caixa está sob ameaça de privatização.


Em apoio à Caixa 100% pública, a resposta de Flávio Dino ao convite feito por Jair Ferreira foi curta e direta: “Contem comigo”. “A Caixa é empresa pública e assim deve continuar. Nossa tarefa é no Estado do Maranhão, mas podemos ajudar nesse processo através da mobilização nacional em defesa do Estado Democrático de Direito”, explicou o governador maranhense. Ele é da opinião que a exclusão bancária é uma das facetas da exclusão social, e “isso no Maranhão é uma realidade cada vez maior”.


Outro argumento do governador Flávio Dino é no sentido de que “sem banco público, fica difícil desenvolver qualquer atividade comercial nas cidades, por mínima que seja”. Segundo ele, “instituições financeiras como a Caixa Econômica Federal são fundamentais para alavancar o desenvolvimento social e econômico das cidades, notadamente das mais pobres”.


Ao fim da reunião no Palácio dos Leões, como a demonstrar que seu apoio em defesa da Caixa era pra valer, o governador Flávio Dino vestiu literalmente a camiseta da campanha “Defenda a Caixa você também“, com registro fotográfico do momento simbólico.


Participaram também desse encontro o diretor de Esportes da Fenae, Carlos Alberto Oliveira Lima (Caco); a diretora da Região Nordeste da Fenae e vice-presidente da Apcef/MA, Giselle Menezes; e a analista de Responsabilidade Social e Empresarial da Federação, Denise Viana. Do lado governamental, os presentes foram o secretário-adjunto de Direitos Humanos e Participação Popular, Jônatas Galvão; o secretário-adjunto de Promoção de IDH, Bruno Lacerda; a assessora especial da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular, Regiane Maciel; e a responsável por acompanhar os projetos de geração de renda do Plano Mais IDH, Fabíola Éverton.


Agenda

Neste fim de semana, os representantes da Fenae iniciam a visita à Belágua. Serão inauguradas mais benfeitorias nas comunidades rurais e na sede do município, a exemplo do Telecentro, água potável e mais tanques de peixes.


Na comunidade de Preazinho, por exemplo, haverá a degustação do mel produzido na região, considerado um dos melhores do mundo. O projeto para a população do local prevê a criação de abelhas sem ferrão, com montagem-piloto de 50 caixas, em um primeiro momento.


Todas essas ações vão contar com a presença de sete empregados da Caixa, os principais doadores para o Movimento Solidário, que terão a oportunidade de conferir in loco o resultado da solidariedade que praticam. Isto é visto como fundamental pelo presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira.


Fonte: Fenae.

Últimas notícias de Belágua