Faça uma doação
Voltar
Movimento Solidário lança primeira safra do ‘Natmel’ durante Talentos Fenae 2018
Mel foi eleito um dos melhores do mundo em 2018 e é produzido pela comunidade de Preazinho, em Belágua (MA), que recebe ações do Movimento Solidário. O município foi escolhido para receber o projeto por ter um dos menores IDHs do Brasil

Considerado um dos melhores méis do mundo, o Natmel, produzido pela comunidade de Preazinho, em Belágua (MA), teve sua primeira safra lançada na noite desta sexta-feira (7), durante o Talentos Fenae 2018, em Natal (RN). Além de ecologicamente sustentável, a produção do mel beneficia 25 famílias do município, que possui um dos menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDHs) do Brasil.


A produção de mel e de outros produtos na comunidade é uma das ações do programa de Responsabilidade Social e Empresarial da Fenae e das Apcefs, o Movimento Solidário, que há mais de 10 anos ajuda comunidades carentes no país. No projeto desenvolvido em Belágua, o movimento busca desenvolver uma atividade que já tem inserção local -- a apicultura --, e capacitar pessoas para desenvolvê-la.


Um dos diferenciais, porém, é que o mel produzido abelha Tiúba a partir de uma única florada do Mirim, árvore comum na região dos lençóis maranhenses, tem um gosto único. O processo de extração é extremamente delicado e ocorre apenas em meados dos meses de julho e dezembro, o que resulta em um mel mais ácido, menos doce, menos sólido e mais nutritivo. Além disso, o mel tem várias propriedades nutricionais -- era utilizado pelos indígenas para o tratamento de doenças respiratórias.


É por isso que, segundo Fátima Carvalho, consultora técnica do projeto, o desenvolvimento da atividade exigiu a capacitação e acompanhamento da comunidade durante três anos. “Não é um projeto qualquer que você chega e implanta. É preciso tirar a abelha da árvore, e isso exige treinamento e muito amor”, comenta. Nos próximos dois anos do Movimento Solidário na região, há possibilidade de expansão da produção para outras comunidades da região.


Um dos benefícios econômicos da produção, segundo a consultora, é que, além do Natmel ser um produto nativo, ele também causa menos impacto no ambiente. Uma só matriz de abelhas pode gerar até 10 caixas, sem que seja necessário voltar à natureza para retirada das abelhas. Para Fátima, que é do município de Belágua, ver o desenvolvimento é gratificante.


“A comunidade só acredita quando vê acontecendo, antes disso é só luta. É muito bom ver dando certo algo que você começa com tanta dificuldade”


O natmel está sendo vendido no Espaço Viva Fenae até este sábado (8), com unidades a partir de R$ 25, e também pode ser pago com pontos do Mundo Caixa.

Últimas notícias de Belágua